Boa tarde! Hoje é sbado, 21 de setembro de 2019

(11) 3104-4441

58% dos parlamentares consideram o BB eficiente, aponta pesquisa

Publicado em: 05/09/2019

Uma pesquisa realizada pelo Instituto DataPoder360, a pedido da Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (ANABB), aponta que 58% dos parlamentares em Brasília, entre deputados federais e senadores, julgam o BB um banco eficiente. O percentual daqueles que acham muito eficiente é de 26%. Quando questionados sobre privatização da instituição, 67% deles se mostram contrários à ideia, contra apenas 11% de favoráveis e outros 23% que não opinaram ou não responderam. A apresentação dos números ocorreu no Plenário Ulysses Guimarães, da Câmara dos Deputados, onde foi realizada Sessão Solene em alusão ao movimento #nãomexenomeuBB, iniciativa dos funcionários do Banco do Brasil.

Ainda de acordo com a pesquisa, 74% dos parlamentares afirmam que o BB é estratégico, pois atua em diversas áreas e traz benefícios para o país que vão além dos lucros. Para eles também, o banco tem 49% de seus funcionários preparados para o trabalho e 40% os apontam muito bem preparados.

A pesquisa – que abordou ainda os hábitos de informação e a interação dos parlamentares com os eleitores nas mídias sociais – faz parte das ações de fortalecimento do Banco do Brasil, dentro da agenda de valorização das empresas públicas sólidas, lucrativas e úteis para a sociedade brasileira.

O levantamento identificou, na visão dos parlamentares, quais as áreas em que o Banco do Brasil pode fazer ainda mais pelo País. Agronegócio (25%), crédito para micro, médias e pequenas empresas (23%) e crédito para agricultura familiar (19%) foram as mais lembradas. Já a contribuição do BB para a infraestrutura foi apontada por 14% dos parlamentares; enquanto inovação e tecnologia, por 9%; e comércio exterior, por 5%.

Destaque para os governistas: 33% consideram que o Banco pode ajudar o País no crédito para agricultura familiar. A agricultura familiar também foi a preferida da oposição, com 29% de respostas. O centrão optou pelo agronegócio e crédito para micro, pequenas e médias empresas, com 30% cada. Já os independentes, com 40% de respostas, apostam no papel do BB no crédito para micro, pequenas e médias empresas.

Em relação ao consumo de informação por deputados e senadores, de acordo com o levantamento, o jornal é o meio de informação mais utilizado pelos parlamentares, com 20% da preferência. Os jornais estão na frente da televisão (17%) e dos portais de notícia na internet (16%). As redes sociais são usadas por 15% dos congressistas, enquanto revistas e rádios aparecem empatados com 13% de preferência, cada.

Fonte: Portal ANABB