Boa tarde! Hoje é quarta, 18 de maio de 2022

(11) 3104-4441

Banco do Brasil tem balanço sólido e acima das expectativas, diz Bank of America

Publicado em: 12/05/2022

O Banco do Brasil (SA:BBAS3) (BB) manteve o seu balanço sólido no primeiro trimestre, segundo o Bank of America (NYSE:BAC) (BofA), que considerou como significativa a melhora nos resultados do ROE, que subiu 3,1 pontos percentuais, para 17,3%, com tendências positivas. Às 13h48, as ações do BB subiam 1,95%, a R$ 34,96.

O lucro líquido recorrente do BB cresceu 35% em relação ao do 1T21 e ficou acima das expectativas do BofA. O banco americano atribui esse aumento aos ganhos comerciais mais fortes do que o esperado e aos custos de risco menores, que compensaram o NII mais fraco com o crescimento dos clientes.

O NI recorrente no 1T22 anualizado ficou em R$ 26,4 bilhões, acima do guidance de R$ 23-26 bilhões. Porém, o BofA espera que os encargos de provisão aumentem ao longo dos próximos trimestres e que o NII acelere auxiliado por melhores spreads, convergindo o lucro líquido para o guidance.

O crescimento do crédito desacelerou para 13% na comparação anual, sendo que a carteira de agro subiu 24%, a de pessoas físicas, 15%, a de PMEs, 14% e a de grandes empresas, 5%. De acordo com o BofA, o destaque no segmento de consumo foi o cartão de crédito, acelerando o crescimento para 54% sobre o 1T21, enquanto o crédito consignado e pessoal desaceleraram para 12% e 33%, respectivamente.

Sobre a qualidade dos ativos, NPL deteriorou para 1,9% e ainda permanece bem abaixo dos níveis pré-pandemia. As provisões ficaram 22% abaixo das estimativas do BofA, com uma variação positiva de 9% no ano, levando a uma redução do índice de cobertura de 325% para 297%, ainda o maior entre a concorrência no país.

O BofA acredita que o BB possui um valuation atrativo de 4,0x P/E para 22E e por isso, recomenda a compra das ações, com preço-alvo de R$ 50.

Fonte: BR Investing