Boa tarde! Hoje é tera, 31 de maro de 2020

(11) 3104-4441

Com suspensão, AGEBB pede à Dipes que participantes da ativa votem pelo SisBB

Publicado em: 26/03/2020

A rápida disseminação da covid-19 (coronavírus) em todo o país fez com que o Economus – Instituto de Seguridade Social e a Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ) adiassem as eleições que estavam marcadas, respectivamente, para os períodos de 6 a 17 e de 13 a 27 de abril. O pleito no Economus, adiado por tempo indeterminado, define os dois novos membros do Conselho Deliberativo e um do Conselho Fiscal. O da Previ, por sua vez, que suspendeu a disputa por 60 dias, a partir do último dia 23, escolhe os novos membros da Diretoria de Planos de Saúde e Relacionamento com Clientes e Conselho Deliberativo e também para o Conselho Fiscal, em votações separadas.

A diretoria da AGEBB aproveitou a suspensão das Eleições Economus 2020, onde apoia os candidatos Aliomar Jardim Pinho e Adriano Domingos, que buscam vagas, respectivamente, no Conselho Deliberativo e no Conselho Fiscal, para solicitar à Diretoria Gestão da Cultura e de Pessoas (Dipes) do Banco do Brasil, a qual as entidades patrocinadas estão alinhadas, que se estenda ao Economus as mesmas condições para exercício do direito ao voto das demais. No caso do instituto, o Comitê Eleitoral retirou a possibilidade de que os funcionários da ativa participem da votação por meio do SisBB. “Só queremos isonomia de tratamento, concedendo a possibilidade de que os empregados do banco possam votar através da própria plataforma da instituição. A votação por meio do SisBB é válida nas eleições da Cassi e Previ e porque no Economus seria diferente?”, questiona Francisco Vianna de Oliveira Junior, presidente da AGEBB.

Em um momento tão delicado na saúde do povo brasileiro, a AGEBB, única entidade que reúne a classe gerencial do Banco do Brasil, concorda com a suspensão das eleições em respeito às pessoas e participantes do Economus e da Previ. “Mas continuamos mantendo contato com os nossos apoiadores, que têm feito um trabalho fantástico em várias regiões do país. No caso do Economus, estamos trabalhando firmes com o Aliomar e o Adriano, para que sejam eleitos como nossos porta-vozes para um instituto transparente, equilibrado e sustentável”, afirma Oliveira Junior.

Em seu portal, o Economus traz a seguinte informação: “Em função da situação que o Brasil e o mundo atravessam por conta da disseminação do coronavírus, a Comissão Eleitoral do Economus, atendendo a pedido da maioria dos próprios candidatos, recomendou a suspensão do pleito que irá eleger dois representantes para o Conselho Deliberativo e um para o Conselho Fiscal, além de seus respectivos suplentes. Diante deste cenário, a fim de ratificar a responsabilidade social e também impedir que este importante processo democrático seja prejudicado, nesta segunda-feira, 23 de março, a diretoria executiva do Instituto acatou o referido pedido e decidiu por suspender o pleito por tempo indeterminado”.

Fonte: AGEBB