Boa tarde! Hoje é sbado, 02 de maro de 2024

(11) 3104-4441

Ex-presidente do BB e da Petrobras é acusado de pedir dinheiro para ‘atenuar’ Lava-Jato

Publicado em: 13/04/2017

SÃO PAULO – Aldemir Bendine, ex-presidente da Petrobas e do Banco Brasil nos governos do PT, é acusado por ex-executivos da Odebrecht de ter recebido R$ 3 milhões para evitar o avanço da Lava-Jato. Segundo os delatores, Bendine se apresentava como “interlocutor da presidente da República”.

Ainda de acordo com as delações, Bendine teria recebido três parcelas de R$ 1 milhão do Setor de Operações Estruturadas da empreiteira, conhecido como departamento de propina. O pagamento ao ex-presidente das estatais teria sido intermediado pelo publicitário André Gustavo.

As acusações foram feitas pelos delatores Fernando Reys e pelo próprio Marcelo Odebrecht, ex-presidente da empreiteira. Segundo o despacho em que o ministro Edson Fachin remete o caso à Justiça Federal do Paraná por nenhum dos envolvidos ter direito ao foro privilegiado, o Ministério Público diz que os colaboradores foram procurados entre os anos de 2014 e 2015 por Bendine “solicitando vantagem indevida para atuar em nome da Odebrecht Ambiental”.

“Em outra ocasião, por intermédio de André Gustavo Vieira da Silva, pediu-se o valor equivalente a 1% da dívida alongada da Odebrecht Ambiental perante o Banco do Brasil, a fim de permitir a renegociação do débito”, diz o documento.

O despacho relata também que, “por insistência de André Gustavo”, a soma foi paga em três parcelas de R$ 1 milhão. Procurados, Bendine e o publicitário André Gustavo não foram encontrados para comentar as acusações.

Fonte: O Globo

Fale Conosco
Precisa de Assessoria Jurídica?
Olá, tudo bem? Como a Assessoria Jurídica pode ajudar você? Mande sua dúvida ou informação que necessita.