Desembolso no BB Crédito Acessibilidade chega a R$ 679,5 milhões

Publicado em: 20/05/2021

O BB Crédito Acessibilidade desembolsou R$ 679,5 milhões desde a sua criação, há nove anos, e atendeu mais de 87 mil pessoas com deficiência em todo o país. Somente em 2021, foram contratadas 3 mil operações, num total de R$ 31,6 milhões, da linha de crédito que permite financiar em condições especiais a compra de produtos e serviços de tecnologia assistiva.

A opção de crédito para financiar produtos como cadeiras de rodas, aparelhos auditivos, órteses, próteses, andadores, adaptação de imóvel residencial, dentre outros, tem encargos reduzidos que variam de 5% a 5,5% ao ano.

O público-alvo são correntistas PF com limite de crédito disponível e renda mensal bruta de até 10 salários mínimos. O valor do financiamento vai de R$ 70 a R$ 30 mil, em prazo que varia de 04 a 60 meses.

“Com essa linha de crédito, o Banco d­­­o Brasil reforça sua condição de agente de desenvolvimento sustentável do país e seu compromisso em promover a cidadania e o fortalecimento da integração da pessoa com deficiência na sociedade”, afirma Mariana Cappellari, executiva do Banco do Brasil.

A lista de produtos de tecnologia assistiva, com os itens financiados pelo BB Crédito Acessibilidade podem ser encontrados neste link.

Dia de conscientização

O Dia Mundial da Conscientização sobre a Acessibilidade é celebrado toda terceira quinta-feira de maio, com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a importância da acessibilidade para as pessoas com deficiências no meio digital. A data surgiu na Califórnia, em 2012, a partir da reflexão do desenvolvedor Joe Devon sobre a falta de acessibilidade no mundo digital.

Fonte: Banco do Brasil

BB terá que garantir acessibilidade em todas as agências, diz MPF

Publicado em: 18/09/2020

O Banco do Brasil assinou um acordo com o MPF (Ministério Público Federal) em que fica obrigado a garantir a acessibilidade às pessoas com deficiência em todas as suas unidades de atendimento, incluindo agências.
O TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), segundo o MPF, tem validade de dez anos e surgiu após o descumprimento, por parte da instituição financeira, de um acordo de 2008 firmado entre o órgão federal e a Febraban.

Itens como rampas, elevadores, bacia sanitária, bebedouros, autoatendimento e rotas acessíveis estão na lista de obrigações do termo. Além das reformas em seus estabelecimentos, o BB “terá que garantir treinamento a seus funcionários, em especial, a engenheiros e arquitetos”, ainda de acordo com o MPF.

O banco também se comprometeu a promover cursos sobre acessibilidade aos profissionais por meio de parceria com a universidade da instituição. “A lei brasileira de inclusão determina que a pessoa com deficiência tem direito à igualdade de oportunidades com as demais pessoas e não deve sofrer qualquer discriminação por razão da deficiência. Garantir a acessibilidade é uma das formas de não discriminar esses cidadãos e o Banco do Brasil reconheceu a importância das adaptações e do treinamento de seu pessoal”, disse o procurador Felipe Fritz, signatário do TAC, ao site do MPF.

Todas as mudanças devem ser iniciadas nos próximos 30 dias, sob pena de multa em caso de descumprimento.

Fonte: UOL

BB desembolsa mais de meio bilhão de reais em crédito acessibilidade

Publicado em: 25/09/2019

No último dia 21, foi comemorado o “Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência” e o BB aproveitou a data para divulgar balanço de sua linha de crédito acessibilidade. A linha é oferecida com exclusividade pelo Banco do Brasil e, desde a sua criação, em fevereiro de 2012, já foram desembolsados R$ 538,7 milhões. Isso representa que mais de 73 mil pessoas foram atendidas, em todo o país.

Apenas em 2019, já foram contratadas 7,3 mil operações, em um total de cerca de R$ 71 milhões.

Trata-se de opção de crédito destinada ao financiamento de bens e serviços de tecnologia assistiva. O público-alvo são correntistas pessoa física com limite de crédito disponível e renda mensal bruta de até 10 salários mínimos. Os encargos são reduzidos: de 5% a 5,5% ao ano.

Com linhas de crédito como essa, o BB reforça sua condição de agente de desenvolvimento sustentável do país e seu compromisso em promover a cidadania e o fortalecimento da participação da pessoa com deficiência na sociedade.

Fonte: Banco do Brasil