Banco do Brasil abre plataforma de finanças do aplicativo a outros bancos

Publicado em: 22/05/2022

O Banco do Brasil (BBAS3) abriu a plataforma de organização de finanças pessoais de seu aplicativo para informações de contas em outros bancos. Com isso, os clientes podem consolidar também os saldos que possuem em outras instituições. Foi mais um passo relacionado ao open banking, o sistema de compartilhamento de dados entre instituições financeiras,

Na primeira fase, quatro ferramentas estão disponíveis. São elas a agenda financeira, com um calendário de compromissos no BB e em outros bancos; o extrato multibanco, que reúne lançamentos e saldos das contas; o perfil de consumo, com gastos e lançamentos separados por categoria; e o planejamento financeiro, que permite criar metas de gastos calculadas a partir do comportamento em contas do BB e de outros bancos.

Os clientes podem consolidar as informações a partir dos dados de outras contas que aceitaram compartilhar com o BB no âmbito do open banking. O banco afirma que a plataforma, chamada Minhas Finanças, é o carro-chefe para o compartilhamento dos dados pelos clientes.

“Ela possibilita uma análise inteligente do perfil de consumo e desenvolve o autoconhecimento financeiro, em uma nova visão integrada de gastos, no BB e em outros bancos, além de reafirmar nosso protagonismo na entrega de soluções digitais de alto nível, que facilitam a vida do nosso cliente”, diz em nota Pedro Bramont, diretor de negócios digitais do Banco do Brasil.

“A solução aumenta nossa relevância no sistema financeiro aberto, fortalece a confiança na marca Banco do Brasil e pode elevar o número de consentimentos para o compartilhamento de dados realizados pelos nossos clientes”, complementa Rafael Cavalcanti, gerente executivo de experiências digitais do banco.

Os bancos têm buscado adotar soluções, no âmbito do open banking, para manter o engajamento dos clientes em um ambiente em que virtualmente todos os grandes bancos poderão ter acesso aos mesmos dados. Em um exemplo, Banco do Brasil e Itaú (ITUB4) foram habilitados pelo Banco Central a atuar como iniciador de pagamentos, uma autorização ainda restrita a poucas instituições – apenas os dois e o BTG Pactual (BPAC11)estão autorizados, entre os grandes bancos.

Fonte: Suno Research

Banco do Brasil pode ampliar carteira digital ainda em 2021

Publicado em: 29/04/2021

O Banco do Brasil deve aprimorar sua carteira digital com aplicativo próprio e estrutura para pagamento de contas e recebimento de valores até o fim do segundo semestre deste ano. A ideia é permitir que qualquer usuário tenha acesso ao sistema, mesmo sem ser correntista do banco.

O produto será melhorado a partir da carteira digital já utilizada pela instituição financeira desde o ano passado para repassar os benefícios emergenciais a mais de 3 milhões de usuários durante a pandemia. A promessa foi feita pelo diretor de pagamentos do banco, Edson Costa, durante painel virtual sobre tendências de pagamento, acompanhada pelo portal Telesíntese.

O BB identificou um crescimento de 800% no pagamento com cartões de débito e mais de 200% no crédito nos últimos meses. Clientes pessoa jurídica, especialmente os pequenos empreendedores, teriam sido o segmento que mais impactou nisso, já que precisaram adaptar seus negócios ao modelo digital. Segundo Costa, o lançamento do Pix também ajudou a popularizar as transações online.

Por enquanto, ainda não há mais detalhes sobre como funcionará a carteira e quais serviços serão oferecidos. O que se especula é que ela possa ter os moldes de outras já existentes, como o Claro Pay e o WhatsApp Pay.

Bancos buscam modernização

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, defendeu no fim do mês passado a importância de integrar mecanismos de pagamento às mídias sociais. Em uma live, o executivo antecipou que o WhatsApp seria aprovado pela autoridade regulatória e que prevê uma expansão do setor nos próximos anos.

O Banco do Brasil já é reconhecido por ter um sistema avançado de internet banking e de ter sido um dos pioneiros do segmento. Agora, ao que tudo indica, um dos maiores — e mais tradicionais — bancos do país pretende dar passos ainda mais ousados nao ambiente digital. Isso pode ser extremamente positivo, pois deve estimular as outras instituições financeiras a se modernizarem, inclusive com a oferta de mais serviços online e a possibilidade de aquisição de criptoativos.

Expansão do cenário digital

Estudo desenvolvido pela Minisait Payments com mais de 2 mil usuários na Europa e nas Américas revelou que nove em cada 10 executivos acredita que o isolamento foi benéfico para o mercado de meios de pagamento. Para se ter uma ideia: mais de 63% deles disseram que adotaram os meios eletrônicos como principal forma de colocar as contas em dia.

Mesmo com a maior adoção do cartão, o boleto bancário ainda correspondeu por 55% do volume total das transações realizadas no país, em 2020. Para 2021, a Minisait estima queda para algo em torno de 18%. Afinal, com o Pix, o boleto perde um pouco do seu propósito, já que o concorrente é mais rápido e permite controlar melhor a quem será destinado o pagamento.

A chegada da figura do Iniciador de Pagamento, estabelecida em resolução do Banco Central, como facilitador das compras online também poderá ajudar a reduzir o uso do boleto. Na visão de Costa, o Pix também deve tomar o lugar da TED e do DOC aos poucos. “O Pix ampliou o escopo da utilização do meio de pagamento, porém a grande revolução na indústria ainda está para acontecer com o open finance”, explicou.

Já no Mercado Livre, 80% das compras são realizadas por meio de celular ou tablet, sendo que quase a metade dos usuários (45%) continuará a usar sistemas de pagamento via internet. Só no período da pandemia, o site teve um crescimento de 9 milhões de novos usuários na sua base de clientes. Os dados são de Elaine Shimoda, head de inovação em pagamentos e parcerias do Mercado Pago.

Parece que a pandemia veio para obrigar o mundo a adentrar no ambiente digital e esse é um caminho sem volta. As empresas investem em novas funcionalidades e recursos de segurança para resguardar suas transações online.

Fonte: Canal Tech

 

Nova tecnologia do Banco do Brasil libera pagamento de impostos por PIX

Publicado em: 04/03/2021

Os governos do Acre, Piauí e São Paulo aderiram à nova tecnologia e agora podem gerar um código QR para o pagamento dos tributos. Com isso, os contribuintes podem pagar os impostos a partir da leitura fotográfica do código e realizar o pagamento via PIX.

Segundo o BB, os municípios de Eusébio (CE), Linhares (ES), São José dos Campos (SP), Uberlândia (MG) e Vila Velha (ES) também estão aderindo à nova ferramenta. A ideia é que o pagamento dos tributos pelo PIX seja implantado em todo o país.

No município de Eusébio, os moradores já podem pagar o Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbano (IPTU) de 2021 pelo sistema de pagamento instantâneo pelo BB ou qualquer banco que tenha a chave PIX cadastrada.

No estado de São Paulo, a parceria entre o Banco do Brasil e a Secretaria Estadual de Fazenda permitirá o recolhimento do Documento de Arrecadação de Receitas Estaduais (Dare). E o pagamento do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), além do pagamento de multas e custos judiciais, pelo PIX.

Outra opção para quem é cliente do Banco do Brasil é pagar a conta de energia do grupo Energisa. A companhia elétrica contempla onze estados brasileiros e disponibiliza em sua conta de luz o código QR para a efetuação do pagamento.

De acordo com a Energisa, a nova ferramenta de pagamento instantâneo está sendo usada há três meses e a ideia é ampliar o seu funcionamento contemplando todos os 8 milhões de clientes do grupo.

A Receita Federal já utiliza a ferramenta de pagamento instantâneo, desenvolvida pelo Banco Central, desde dezembro do ano passado. Na ocasião, a Receita permitiu que as empresas, que precisavam declarar débitos e créditos tributários, podiam pagar as contas pelo PIX.

Os empregados domésticos também podem pagar as guias do eSocial pelo sistema de pagamento instantâneo do Banco Central. Com isso, o que já era simples ficou ainda mais fácil.

Fonte: Portal FDR

BB cria marketplace para concorrer com Banco Inter; veja serviços oferecidos

Publicado em: 07/01/2021

O Banco do Brasil anunciou a oferta de um shopping virtual em que os clientes poderão comprar diretamente no aplicativo do banco. Os usuários poderão comprar produtos e serviços não financeiros. A compra acontece por meio de vouchers de empresas parceiras. Confira mais detalhes sobre esse marketplace.

Entre os parceiros do Banco do Brasil para a oferta dos produtos e serviços, os clientes poderão adquirir serviços de transporte individual, delivery de alimentos, streaming de músicas, lojas de aplicativos, jogos educacionais, games e soluções empresariais.

Essa novidade poderá faz com que o Banco do Brasil tenha um serviço semelhante de concorrentes, como o Banco Inter. Recentemente, as compras online têm aumentado o número. Por conta da restrição de mobilidade, devido à pandemia de covid-19, muitos estão optando pelas compras virtuais.

Além disso, com a chegada do final de ano, as pessoas estão em busca de presentes para amigos e parentes. Dessa forma, o marketplace pode ser usado como uma alternativa mais prática para realizar as compras.

Segundo a diretora de negócios digitais do Banco do Brasil, Paula Sayão, a instituição está sempre em busca de soluções para ampliar e melhorar a experiência dos clientes. Além disso, ela cita que o banco tem focado em serviços que sejam fáceis e simples de usar, sem burocracia.

Para utilizar o serviço oferecido pelos parceiros do banco, basta acessar o aplicativo. As ofertas estão disponíveis na primeira tela, na seção “Facilidades”. Logo após, basta escolher o produto ou serviço, seguir as orientações e finalizar a compra — com débito em conta corrente.

Open Banking no Banco do Brasil

O lançamento da venda de produtos e serviços não financeiros pelo aplicativo tem sido uma antecipação da experiência de Open Banking. O Banco do Brasil havia anunciado a primeira parceira de Open Banking em 2017, com a Conta Azul.

Essa foi a primeira operação estruturada de Open Banking do país. Desse período para hoje, há mais de 300 parceiros integrados ao Banco do Brasil com uso de APIs.

Fonte: Portal FDR

Fique por dentro das facilidades do aplicativo da Cassi

Publicado em: 04/12/2020

Você tem o costume de manter seus dados atualizados? Fazer isso é fundamental para manter a comunicação em dia. Para facilitar essa manutenção, a Cassi disponibilizou no app a funcionalidade Atualização cadastral, que possibilita atualizar os seus dados de forma rápida e prática.

É só baixar o app na loja de aplicativos do seu celular e fazer login para alterar telefone, e-mail e endereço, dados que garantem a rápida comunicação com seus beneficiários. Assim, se o plano precisar de informações adicionais para autorizar algum procedimento, consegue contatar o participante mais facilmente.

Além disso, o cadastro atualizado permite o envio de informações relevantes sobre o plano e ações voltadas ao cuidado com a saúde.

Para acessar, é bem simples. Basta baixar o app apontando a câmera do seu celular para o Código QR, escolher a opção Atualização cadastral e seguir os passos indicados pela própria ferramenta.

Fonte: Previ

Eleições: mesários de 23 Estados receberão auxílio por aplicativo do BB

Publicado em: 30/10/2020

Os mesários de 23 Estados nas eleições municipais de novembro receberão o auxílio-alimentação por meio do smartphone. O benefício será pago por meio do aplicativo Carteira bB, carteira digital fornecida pelo Banco do Brasil.

O pagamento por meio digital resulta da parceria entre o Banco do Brasil e os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) dos seguintes estados: Acre, Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Caberá a cada TRE definir o valor e a data de pagamento do auxílio-alimentação. As condições de recebimento podem ser verificadas no site da Justiça Eleitoral de cada estado.

Para receber o auxílio-alimentação, os mesários deverão instalar o aplicativo, disponível nos sistemas operacionais Android e iOS, e cadastrar-se na Carteira bB. Cada TRE encaminhará aos mesários um código que será usado para resgatar o benefício na data indicada. O saldo disponível aparecerá na tela inicial do aplicativo.

As eleições municipais ocorrerão em 15 de novembro, com o segundo turno em 29 do mesmo mês. Ao todo, serão preenchidos 67,8 mil cargos públicos eletivos de prefeitos e vereadores.

Lançada em março, a Carteira bB tem cerca de 1 milhão de clientes em todo o país. O aplicativo permite pagamentos por meio de Código QR (versão avançada do código de barras) em máquinas da bandeira Cielo. Também é possível fazer saques nos caixas eletrônicos do Banco do Brasil, recarregar celular, fazer transferências para qualquer conta bancária convencional e efetuar pagamentos com cartão virtual, usados em compras online, aplicativos de transporte e serviços de entrega.

Segundo o Banco do Brasil, o funcionamento simplificado do aplicativo atende às necessidades imediatas de serviços como os usados pelos mesários.

Fonte: Diário de Pernambuco

 

Atualização cadastral da Cassi pode ser feita pelo aplicativo

Publicado em: 16/07/2020

Se você é associado da Cassi e mudou de endereço recentemente, trocou o número do seu celular ou da caixa de e-mail, atualize agora mesmo esses dados diretamente no App da Cassi. Para isso, basta escolher a opção Atualização Cadastral e seguir os passos indicados pela própria ferramenta.

Aproveite essa modernidade para manter suas informações em dia, garantindo, dessa forma, uma rápida comunicação da Cassi. Pelo aplicativo, a Cassi encaminha informações adicionais para autorizar algum procedimento e outras ações voltadas para o cuidado com a saúde.

Se você ainda não tem o App da Cassi, basta baixar gratuitamente na loja da Apple, em celular com sistema operacional IOS (Iphone), ou Google Play Store, em celular com sistema Android. Nesses ambientes virtuais e seguros, digite “Cassi” e depois clique em instalar.

Fonte: Agência ANABB

Economus disponibiliza serviços de previdência em seu aplicativo

Publicado em: 23/04/2020

O aplicativo Economus está cheio de novidades. Agora, além dos recursos de saúde, você também pode acessar os principais serviços relacionados ao seu plano de previdência.

Estas funcionalidades são algumas das que estão disponíveis no autoatendimento do nosso site, mas com a facilidade de acessá-las em qualquer dispositivo móvel, de onde estiver, pelo aplicativo Economus.

Veja abaixo o que você vai encontrar nesta nova versão:

– Consultas e extratos: demonstrativos de pagamentos e extrato de contribuição;

– Empréstimos: simulador e gerenciador de empréstimos;

– Imposto de Renda: informes, demonstrativos de rendimentos e empréstimos.

Como atualizar o aplicativo?

Se você já possui o aplicativo Economus instalado em celular ou tablet, basta acessar a loja do seu aparelho (Google ou IOs) e efetuar a atualização do app.

Como baixar o aplicativo?

Se você ainda não instalou o aplicativo Economus, acesse a loja do seu dispositivo móvel e instale agora mesmo:

Aparelhos Android: Clique aqui!

Aparelhos Apple: Clique aqui!

Ficou com dúvidas sobre como baixar ou utilizar o Aplicativo Economus?

Acesse aqui a página exclusiva, que traz mais detalhes dos serviços oferecidos e um tutorial de navegação.

Importante: a senha para utilização do app é a mesma utilizada no autoatendimento.

Fonte: Economus

BB é o primeiro banco a oferecer portabilidade de consignado pelo App

Publicado em: 19/12/2019


Os clientes do Banco do Brasil já podem contratar a portabilidade de crédito consignado pelo App BB, em uma jornada totalmente digital, sem necessidade de pedir contato de retorno do BB para concluir a operação. Tudo de forma simples, fácil e rápida.

Basta o cliente clicar em “Portabilidade de crédito”, digitar o banco e dados da operação que deseja portar. Em seguida, é só ir em “Simular” para visualizar a proposta do BB com as novas condições, incluindo valor das parcelas, taxa e prazo. Além disso, o cliente, também de forma automática e via Aplicativo, será informado sobre o estágio da portabilidade no intervalo em que o pedido estiver sendo analisado pelo banco portado.

A solução, inédita no mercado, informa quanto o cliente está economizando, e para optar por transferir a dívida, é preciso apenas clicar em “Desejo fazer a portabilidade para o BB”.

Marcos Coltri, diretor de empréstimos, financiamentos e crédito imobiliário do BB, destaca que o Banco do Brasil investe na estratégia digital para impulsionar ainda mais os resultados do crédito consignado. “Queremos que os clientes percebam valor, comparando as nossas condições e o quanto podem economizar trazendo suas operações de crédito consignado para o BB. Com este lançamento, esperamos, para 2020, continuar fortes no processo de compra de dívidas que muito tem contribuído para o crescimento da nossa carteira”, completa.

Para realizar operações de portabilidade de crédito consignado pelo App, é necessário que a empresa em que o cliente trabalha tenha convênio com o BB para consignar empréstimos em folha de pagamento.

Fonte: Banco do Brasil

Banco do Brasil começa a renegociar financiamento imobiliário pelo aplicativo

Publicado em: 10/07/2019


O Banco do Brasil (BB) iniciou a renegociação de dívidas de financiamento imobiliário por meio de seu aplicativo. A opção está disponível para contratos que ainda não tiveram processo de execução extrajudicial iniciado.

O objetivo é facilitar o atendimento ao cliente, evitando o deslocamento até uma agência. Para usar, basta acessar o app BB, clicar em “Menu”. Em seguida, na opção “Solução de Dívidas”, o interessado deve clicar em “Renegociar financiamento imobiliário”.

Há possibilidade de alterar as condições pactuadas originalmente nos contratos, por exemplo: alterar a data de vencimento das parcelas; diluir o valor em atraso nas parcelas remanescentes da operação; alongar o prazo de amortização da dívida.

Entretanto, a condição para realizar a renegociação é pagar uma entrada de 20% do valor em atraso. Isso pode ser feito via aplicativo também.

Se os requisitos para conseguir melhores condições de forma automática pelo celular não forem atingidos, a proposta será enviada para a agência condutora da operação, que fará a análise.

Fonte: Jornal Extra

Apple Pay já está disponível para clientes do Banco do Brasil

Publicado em: 24/08/2018


Desde o dia 14 de agosto clientes do Banco do Brasil com Ourocard podem pagar suas compras com Apple Pay. A solução promete ser um marco na maneira como as pessoas usam o dinheiro, pela forma simples, segura e privativa de fazer pagamentos em lojas, aplicativos e internet, sem necessidade de usar o cartão físico.

Para Gustavo do Valle, vice-presidente de tecnologia, o “BB tem investido no desenvolvimento de diversas soluções digitais para pagamento de compras com cartão, buscando ofertar formas cada vez mais modernas para realizar esse tipo de transação. A chegada do Apple Pay reforça esse posicionamento e amplia as opções que o Banco disponibiliza a seus clientes”.

“Os clientes do BB com Ourocard têm à sua disposição as melhores e mais modernas soluções para pagamentos do mercado. Agora com o Apple Pay oferecemos uma experiência ainda mais simplificada, ágil e segura para fazer pagamentos com cartão, fortalecendo o papel do BB de cuidar do que é valioso para as pessoas”, afirma Marcelo Labuto, vice-presidente da negócios de varejo.

Segurança e privacidade são destaques no Apple Pay. Ao usar um cartão de crédito ou débito, o número do cartão do cliente não fica armazenado no dispositivo e nem nos servidores da Apple. É criado um número de conta exclusivo que é criptografado e armazenado com segurança no dispositivo. Cada transação é autorizada por meio de um código de segurança dinâmico, único e exclusivo.

Como pagar:

Nas lojas físicas, o Apple Pay funciona com o iPhone SE, iPhone 6 (ou modelos superiores), com o iPad e com o Apple Watch. O cliente também pode usar o Apple Pay na internet (Safari ou em qualquer modelo de Mac desde 2012 que tenha o sistema operacional macOS Sierra). Para concluir, basta confirmar o pagamento com o iPhone 6 e modelos posteriores, iPad, Apple Watch, ou com o Touch ID do novo MacBook Pro.

Para fazer compras online em apps e sites que aceitam o Apple Pay, basta usar Touch ID, dar um duplo-clique no botão lateral ou olhar para o iPhone X para autenticar usando o Face ID. Isso facilita o processo de compra e evita o preenchimento de formulários, tornando a experiência muito mais simples.

Para mais informações sobre Apple Pay, visite: www.bb.com.br/applepay

Fonte: Banco do Brasil

Aplicativo do Banco do Brasil para o Windows Mobile foi descontinuado

Publicado em:


Muitos usuários tem nos mandado mensagens diversas reclamando que o aplicativo do Bando do Brasil não está mais funcionando em seus smartphones Windows, e também que sequer é possível encontra-lo na Microsoft Store. Bem, como já suspeitávamos, e sabíamos que isso aconteceria mais cedo ou mais tarde, o banco confirmou que a versão da aplicação para o Windows Phone/Windows 10 Mobile foi descontinuada.

Em uma rápida conversa com o perfil do banco no Twitter foi possível confirmar a informação.

Não há qualquer surpresa nesse fato, pois, como já sabemos, o Windows Phone 8.1 já foi descontinuado pela Microsoft e o Windows 10 Mobile só tem suporte até o ano que vem. Além disso, o número de usuários da plataforma caiu drasticamente devido ao fato da Microsoft e suas OEM terem cessado com qualquer lançamento de novos aparelhos há quase 2 anos. Sendo assim, é de se esperar que empresas, bancos e até mesmo o governo encerrem o suporte a suas aplicações para a plataforma.

Se não há novos smartphones com o sistema, as pessoas migraram para outras plataformas, como o Android e o iOS. São poucos os que ainda usam modelos de Lumias como seus dispositivos prioritários. A quantidade é tão pequena que para muitas empresas e serviços não compensa manter o suporte ativo.

Vale lembrar que isso também tem relação com o fato do Windows 10 Mobile ainda ser um sistema baseado na arquitetura de 32 bits, enquanto que o Android e iOS são de 64 bits. Ninguém mais vai investir tempo e dinheiro em uma plataforma de 32 bits. A Microsoft tem outros planos para o Windows 10 ARM64, como já vimos antes por aqui.

Concluindo, é o fim do suporte do Banco do Brasil a plataforma Windows Phone/Windows 10 Mobile. Não duvide que muito em breve os demais bancos façam o mesmo, como o Bradesco, Itaú e outros.

Outros aplicativos importantes para o Windows Phone que já foram descontinuado:

Waze
Evernote
Spotify
Nubank
WeChat

Fonte: Windows Team

Ferramenta inédita permite cliente do BB enviar remessas ao exterior pelo celular

Publicado em: 02/08/2018


A partir de agora, os clientes pessoas físicas do Banco do Brasil (BB) podem enviar recursos para parentes ou amigos no exterior por meio do smartphone. O banco lançou uma ferramenta no aplicativo da instituição que permite o envio de até quatro remessas de US$ 3 mil (ou o equivalente em outras moedas), em um período de 30 dias.

Inédita no Brasil, a ferramenta permite transferências internacionais via Swift (com código de 8 a 11 caracteres que indica o banco, o país, a região e a filial). Para remessas em dólares para a manutenção de residentes e de estudantes, o cliente pode enviar os recursos por meio do convênio entre o BB e a Western Union, empresa especializada em transferências internacionais.

O cliente também pode receber ordens de pagamentos do exterior pelo celular. Após fazer o login no aplicativo, basta acessar a opção Câmbio, disponível no menu, e, em seguida, escolher o item Ordens de Pagamento.

Segundo o BB, o serviço traz agilidade no envio de remessa para o exterior, simplifica o fluxo de transação, com atendimento totalmente digitalizado e débito direto na conta-corrente. Desde 2015, o banco oferecia o envio simplificado de remessas ao exterior na página da instituição na internet. Agora, o serviço também pode ser feito no aplicativo.

Em fevereiro, o Banco do Brasil permitiu a compra de dólares por smartphones. Em abril, o serviço foi expandido para a aquisição de euros.

Fonte: IstoÉ Dinheiro

AGEBB usa WhatsApp para ampliar comunicação com associado

Publicado em: 26/07/2018


Depois do e-mail MKT, e-mail, newsletter, boletim impresso e Facebook, o aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp, que até 2017 reunia uma base de 120 milhões de usuários mensais ativos no Brasil, é o novo meio de comunicação da AGEBB com os seus associados. O canal vem para ampliar o relacionamento da associação com os gerentes e ex-gerentes do BB que já integram a entidade. O número utilizado é o (11) 99420-9219.

De acordo com Francisco Vianna Oliveira Júnior, presidente da AGEBB, o WhatsApp chega para tornar mais ágil o relacionamento e, principalmente, suprir a comunicação com associados sem acesso a e-mails e mídias sociais. “É um número pequeno, mas temos associados que não possuem e-mail e o contato com eles dá-se exclusivamente por telefone ou correspondência”, diz. “Por meio desse dispositivo eles poderão, por exemplo, nos contatar para obter informações e atualizar o seu cadastro”, completa.

O número de 120 milhões de usuários brasileiros do WhatsApp em 2017 representa um crescimento de 20% na comparação com o último dado revelado pela empresa sobre o país. Em dezembro de 2015, em meio a um bloqueio do aplicativo por aqui, o WhatsApp era usado por 100 milhões de brasileiros todos os meses. A companhia também afirmou que tem 1,2 bilhão de usuários em todo o mundo, sendo o segundo aplicativo de mensagens a atingir tal marca no mundo.

Fonte: AGEBB

Apple Pay vai começar a aceitar clientes do Banco do Brasil

Publicado em: 04/07/2018


No início de abril, a Apple passou a oferecer no Brasil o Apple Pay, o seu sistema de pagamento móvel. Até então o serviço estava disponível apenas para os clientes do banco Itaú, mas parece que o Banco do Brasil também começará a usar a plataforma.

O desenvolvedor Guilherme Rambo publicou no Twitter uma imagem da página do Apple Pay liberando o cadastro do cartão de crédito do Banco do Brasil. Ele afirma que a verificação do cartão ainda não está funcionando porque precisa de uma atualização no aplicativo do banco.

Para usar o serviço, é necessário abrir o aplicativo Wallet do iOS, cadastrar o cartão e seguir as instruções de ativação do banco. É necessário ter um cartão de crédito ou débito compatível além de um iPhone com tecnologia NFC, o que inclui todos os modelos desde o iPhone 6 e o Apple Watch.

Segundo informações do MacMagazine, os usuários do Bradesco também estão conseguindo se cadastrar. Porém, somente os cartões com a bandeira Visa, de ambas as instituições, estão sendo liberados.

Já era esperado que os clientes de outros bancos conseguissem usar o Apple Pay em meados de julho, pois o Itaú tem um contrato de exclusividade de 90 dias com a gigante da tecnologia. Como o serviço começou a funcionar no país em 4 de abril, esse tempo de exclusividade se encerra amanhã, dia 4 de julho, abrindo espaço para novos usuários.

Fonte: Olhar Digital

Apple Pay chega ao Banco do Brasil e Bradesco a partir de julho

Publicado em: 19/06/2018


Confirmando os rumores, a partir de julho clientes do Bradesco e do Banco do Brasil poderão efetuar pagamentos utilizando o Apple Pay, serviço lançado pela Apple em 2014.

No Brasil, o serviço chegou no dia 4 de abril exclusivamente para clientes do Itaú; no próximo mês, o contrato de exclusividade de 90 dias com o banco chega ao fim, o que possibilita a adoção da tecnologia por outras instituições.

Com o recurso, o consumidor não precisa usar o cartão físico para fazer suas compras, bastando encostar o iPhone na máquina de cartão. Usuários de Android também já têm acesso a um sistema de pagamento parecido, o Android Pay, com smartphones da Google e da Samsung.

Segundo informações coletadas pela Folha, o que atrasou a expansão do serviço no Brasil foi a baixa venda de iPhones no início deste ano, com 5,8% do total, contra 93% de aparelhos Android vendidos.

A tecnologia NFC, responsável pelos pagamentos com a aproximação do dispositivo na máquina de cartão, também causou o atraso. De acordo com a fonte, o recurso chegou a smartphones intermediários da Motorola e da Samsung apenas nos últimos meses.

Para estimular o uso da tecnologia, os bancos estão desenvolvendo alternativas como relógios, pulseiras e adesivos para o pagamento sem a necessidade do uso do cartão e digitação da senha.

Em todo o mundo, o Apple Pay está disponível em mais de 20 países.

Fonte: Canal Tech

Banco do Brasil lança serviço de compra de euros por smartphone

Publicado em: 25/05/2018


Quase quatro meses depois de lançar o serviço de compra de dólares por aplicativos, o Banco do Brasil expandiu a ferramenta para o cliente adquirir euros. Pioneiro no país, o serviço vale para transações de até US$ 3 mil por operação, limitada a US$ 10 mil por mês, limites que serão convertidos em euros pela cotação do dia.

A opção está disponível no aplicativo do banco desde segunda-feira (21). O cliente compra pela cotação do dia e tem até dois dias úteis para retirar a moeda estrangeira no guichê de uma das agências do Banco do Brasil que operam câmbio no país, sem passar pelo atendimento.

O próprio aplicativo avisa qual o posto de atendimento mais próximo onde pode ser feito o saque. O cliente pode ativar o GPS para o aplicativo exibir as agências que operam câmbio num raio de cinco quilômetros ou fazer a busca por estado e cidade.

A retirada se dará pela taxa de câmbio garantida no dia da transação no aplicativo. Caso o cliente não esteja satisfeito com a cotação do momento, pode definir uma taxa que esteja disposto a pagar e um período de espera. Caso o euro atinja a cotação pretendida nesse intervalo, o banco envia uma mensagem ao aplicativo perguntando se o cliente quer confirmar a operação.

A opção de compra de dólares pelo celular estará disponível na área logada do aplicativo, na opção “Viagens/Moeda Estrangeira”. Ao clicar nesse campo, aparecerá o item “Monitorar Taxa de Câmbio”, no qual o cliente define a taxa que gostaria de pagar e o intervalo de espera.

Dólar

De acordo com o Banco do Brasil, US$ 2,7 milhões foram comprados por meio de smartphones desde o lançamento do serviço, no início de fevereiro. O banco registrou uma média de 28 operações diárias do tipo.

No caso do dólar, o dinheiro pode ser retirado tanto no guichê das agências que operam câmbio como em um dos 95 caixas eletrônicos com saques na moeda norte-americana espalhados em 18 estados e no Distrito Federal.

Fonte: Agência Brasil

Custeio rural atinge R$ 1 bilhão pelo aplicativo do BB

Publicado em: 16/03/2018


O Custeio Digital atingiu a expressiva marca de R$ 1 bilhão em operações rurais liberadas até o momento. A solução inédita, lançada pelo BB em fevereiro de 2017 para contratações de custeio agrícola e pecuário via mobile e tablet, tem recebido manifestações de elogio e reconhecimento dos mais de 3 mil produtores atendidos pela novidade Brasil afora.

A ferramenta está disponível no aplicativo para dispositivos móveis e nela o produtor rural faz o encaminhamento de suas propostas de financiamento, de forma simples e intuitiva. Somente nos meses de janeiro e fevereiro de 2018, ela foi responsável por 10% do volume total desembolsado pelo custeio rural no Banco. O resultado chama atenção para a boa aceitação deste público em relação a alternativas digitais. Foi verificado, inclusive, que 40% das contratações ocorreram fora de expediente bancário, durante o período noturno ou fins de semana.

A solução, por sua vez, proporciona melhor experiência ao cliente pela praticidade e agilidade do atendimento, pois não há necessidade de se deslocar a uma agência para realizar a operação. São atendidos produtores rurais, exceto Pronaf, que contrataram operações de custeio nos últimos 3 anos/safra com o BB.

O vice-presidente de agronegócios, Tarcísio Hübner, reforça que o BB, além de primeira, é a única instituição financeira brasileira a oferecer esta possibilidade de atendimento à carteira de agronegócio. “Nossos clientes têm se sentido valorizados pelo Banco, principal agente financeiro do setor, o que reforça ainda mais o sentimento de parceria”. E complementa: “se, em um ano, conseguimos contratar um R$ 1 bilhão, isso demonstra que estamos no caminho certo e alinhados às expectativas de nossos clientes”.

Para o vice-presidente de tecnologia Gustavo do Vale, “o ineditismo dessa solução é um diferencial de mercado que proporcionou o atingimento de marca expressiva para o produto, em uma atividade tão estratégica para o País, como é o Agronegócio”. Segundo ele, o BB continuará criando e desenvolvendo melhorias em produtos e serviços que favoreçam a rede de agências e, principalmente, os clientes, neste caso, o produtor rural.

Custeio Digital

Nos últimos meses, novas funcionalidades foram disponibilizadas para manter as constantes melhorias no canal. Tem destaque a possibilidade de o cliente optar por mix de recursos (controlados + LCA) e de incluir assistência técnica diretamente na proposta.

Além do custeio, o aplicativo também permite o encaminhamento de propostas de financiamento para a aquisição de máquinas, implementos agrícolas e veículos para utilização na atividade agropecuária.

Fonte: Banco do Brasil

BB oferece compra de dólar por app e saque em caixa eletrônico

Publicado em: 08/02/2018


O BB anunciou nesta sexta-feira (2) que os clientes agora poderão comprar dólar pelo aplicativo e retirar a moeda em espécie em caixas eletrônicos.

A moeda, no entanto, não poderá ser sacada em qualquer terminal. É preciso localizar uma agência que tenha terminal de câmbio – o que também pode ser feito pelo aplicativo. Ao todo, são 96 no país, em 18 estados mais o Distrito Federal.

Outro recurso disponibilizado é a definição da cotação do dólar frente ao real que o cliente está disposto a pagar e quanto tempo pode esperar. Quando a moeda norte-americana bate o patamar estabelecido, o cliente recebe um aviso.

Após efetuar a compra pelo aplicativo, o cliente terá o prazo de dois dias úteis para retirar a moeda em um caixa eletrônico. Mas isso não quer dizer que o comprador fica sujeito a variações do câmbio. Na retirada, a transação segue de acordo com a cotação do dia da compra.

Segundo o banco, a transação é válida para dólar americano, até US$ 3 mil por operação, limitada a US$ 10 mil por mês.

“Para aquelas agências que não possuem terminal de câmbio, em breve o app também será interligado ao terminal de caixa dentro da agência, permitindo ao cliente retirar os dólares diretamente no guichê, sem a necessidade de passar pelo atendimento”, disse o BB em nota.

Fonte: Portal G1

BB apura caso de compras feitas após instalação de aplicativo do banco

Publicado em: 04/01/2018


O Banco do Brasil informou, por meio de sua assessoria de imprensa em Brasília, que está apurando o caso do morador de Guabiruba que teve cinco compras online feitas com seu cartão de crédito. Os gastos totais foram de R$ 3.550,26. Até fim da tarde desta quarta-feira, 3, o cliente disse não ter recebido contato do banco.

O homem, que preferiu não se identificar, comprou um celular novo em 20 de dezembro e instalou o aplicativo do Banco do Brasil. Pouco depois, foram feitas as operações irregulares, e o banco bloqueou a conta do cliente. Os lançamentos foram percebidos por ele no dia 27.

O cliente busca o ressarcimento dos valores gastos com seu cartão de crédito.

Fonte: O Município

Clientes do BB com Ourocard já podem experimentar o Android Pay

Publicado em: 16/11/2017


A partir desta terça-feira, 14, os clientes do Banco do Brasil portadores de cartões Ourocard Visa já podem utilizar o Android Pay, solução de pagamentos lançada pelo Google nesta manhã.

Durante a coletiva de imprensa realizada em São Paulo, o diretor de meios de pagamentos do Banco, Rogério Panca, destacou o sucesso dos trabalhos conduzidos entre o BB e o Google: “A parceria com o Google foi construída com muita dedicação de nossas equipes e permitirá que os clientes do BB com Ourocard experimentem o Android Pay pela primeira vez no Brasil. A agilidade e praticidade que essa tecnologia oferece melhora a experiência dos nossos clientes na hora de fazer seus pagamentos com cartão e contribui para fortalecer ainda mais a nossa estratégia #maisquedigital”, celebra Panca.

O Android Pay se soma ao leque de serviços de pagamentos que o BB já disponibiliza hoje para seus clientes, inclusive como o próprio App Ourocard, onde os clientes fazem pagamentos por aproximação do celular, acompanham a fatura em tempo real e podem contestar compras não reconhecidas, dentre outras funções.

Os clientes do BB que quiserem utilizar o Android Pay devem baixar o app na loja de aplicativos Google Play e cadastrar seu cartão Ourocard Visa. É preciso ter um dispositivo Android com KitKat (4.4) ou versões mais recentes e o App Ourocard instalados para a validação do cartão no Android Pay. Em alguns smartphones, o aplicativo também já pode vir instalado. Caso o cliente já tenha um Ourocard Visa associado a uma conta do Google, bastará confirmar alguns dados para adicioná-lo ao Android Pay.

Em lojas físicas, os clientes poderão pagar compras de até R$ 49,99 apenas desbloqueando o aparelho, sem a necessidade de abrir o Android Pay. Será necessário digitar a senha na máquina para compras superiores a esse valor. Nas compras em aplicativos e lojas virtuais parceiras será preciso apenas escolher a opção Android Pay na hora de pagar, sem a necessidade de informar dados do cartão de crédito.

Pagamentos por aproximação no BB

Nos últimos anos o Banco do Brasil tem investido no desenvolvimento de diversas soluções digitais para pagamento de compras com cartão, como parte de sua estratégia de melhorar cada vez mais a experiência do cliente, oferecendo formas mais modernas, práticas e ágeis para realizar esse tipo de transação.

Atualmente, os clientes que possuem cartões Ourocard estão aptos a pagarem suas compras por aproximação de diversas formas, a exemplo do App Ourocard e o mais recente lançamento, a Pulseira Ourocard.

Pulseira

A Pulseira Ourocard é o primeiro dispositivo vestível (wearable) da instituição e o único no país que permite compras no débito ou crédito. Quem opera toda a transação é o lojista. Ele informa a forma de pagamento escolhida pelo cliente, débito ou crédito, digita o valor e solicita ao usuário que aproxime a pulseira da máquina. O pagamento é concluído em poucos segundos.

Sem depender de bateria e à prova d’água, a proposta do acessório é oferecer maior praticidade e conveniência aos clientes, especialmente, em situações de lazer e entretenimento, como assistir a um show, ir à praia, praticar esportes ou ir à academia.

Atualmente a pulseira Ourocard está disponível para portadores Ourocard Visa Platinum e Visa Infinite e em breve para demais modalidades Visa.

Função TAP and PAY

A função tap and pay é uma das funcionalidades que contribui para a melhor experiência de pagamento. Disponível no App Ourocard e agora no Android Pay, o cliente configura previamente, via aplicativo, o cartão a ser utilizado para pagamento. Em transações de baixo valor libera o telefone com biometria ou senha do telefone, aproxima o smartphone da máquina e o pagamento é realizado.

Pagamento com pontos

Por meio do aplicativo Ourocard, o cliente pode escolher pagar com as funções débito, crédito ou com pontos Livelo, acumulados no programa de relacionamento Ponto pra Você.

Para efetuar um pagamento com pontos, os clientes devem informar ao lojista que a compra será paga por aproximação, na função crédito. Ao abrir o aplicativo, basta selecionar o cartão Ourocard Visa, clicar no ícone do pagamento da compra por aproximação e selecionar a opção Pontos. Depois, o usuário digita o valor da compra em reais no aplicativo, autoriza o pagamento com pontos e aproxima o celular da maquineta do lojista.

O app converterá o valor da compra em pontos Livelo e realizará o débito dos pontos no saldo do programa. O cliente ainda receberá pontos Livelo ao realizar o pagamento, já que a transação está no fluxo de um pagamento com a função crédito.

A opção está aberta a mais de 1,5 milhão de estabelecimentos comerciais habilitados para o recebimento de pagamento por aproximação (NFC).

Fonte: Banco do Brasil

Banco do Brasil oferece abertura de conta corrente completa pelo aplicativo

Publicado em: 22/06/2017


O Banco do Brasil lança a abertura de conta corrente completa pelo aplicativo BB. Até o final de junho, cerca de 10 mil clientes poderão testar a versão beta da solução.

O lançamento é mais uma etapa da estratégia Plataforma Digital iniciada em novembro de 2016 com lançamento da Conta Fácil, modalidade de conta pagamento com operações limitadas até R$ 5 mil, passando pela oferta de produtos via aplicativo, como Seguro Residencial, Título de Capitalização Ourocap, Renovação de Seguro Auto, alguns de forma inédita, como Consórcio. Está prevista ainda a disponibilização via Aplicativo da contratação Seguro Auto, Seguro Vida, Cartão de Crédito e Previdência. O objetivo da estratégia é garantir toda a conveniência aos clientes através da digitização de produtos e serviços, proporcionando a melhor experiência digital.

A conta corrente aberta pelo Aplicativo BB é a mesma modalidade da conta disponível nas agências da instituição, sem a necessidade de deslocamento às unidades. Desde o upload de documentos ao cadastramento de senhas, tudo será feito pelos clientes no mobile e os cartões serão enviados diretamente para o endereço indicado por eles.

O principal diferencial da conta aberta no App do BB é o acesso imediato do cliente a uma conta com limite de movimentação (Conta Fácil) no ato da abertura. Toda a validação de documentos é remota e será realizada em até 72 horas após o cadastramento dos dados pelos no app. Esta conta dará acesso normal a toda linha de produtos e serviços ofertados pelo BB, como linhas de crédito, investimentos, previdência, seguros, etc. A disponibilização de abertura de conta 100% pelo mobile privilegia a experiência do cliente, pela comodidade e praticidade e reduz o fluxo na rede de atendimento físico, com menos custo de estrutura.

A nova modalidade será disponibilizada para novos clientes e também para quem já abriu a Conta Fácil, cujo upgrade será feito também pelo mobile. Após o download do app BB, os interessados devem preencher os dados cadastrais, enviar as fotos dos documentos do cadastro (os mesmos dos acolhidos na agência) e enviar uma selfie de identificação. Além de escolher quais produtos eles desejam ter acesso, como cartão de crédito, empréstimos, financiamentos e etc.

O cliente escolhe sua agência de relacionamento pelo mobile. O Banco faz a sugestão com base na geolocalização, mas também é possível buscar por prefixo ou por endereço.

Fonte: Investimentos e Notícias

Em dois anos, dobra número de usuários do aplicativo do Banco do Brasil

Publicado em: 26/05/2017


O Banco do Brasil (BB) divulgou no resultado de 1º trimestre de 2017 que 70% das transações bancárias realizadas pelos clientes foram em canais digitais, 48% via mobile e 22% pela internet. Hoje, 11,1 milhões de clientes do BB são usuários do aplicativo do Banco do Brasil para tablets ou celulares.

No primeiro trimestre de 2016, eram 7,6 milhões. E no mesmo período de 2015, eram 5,1 milhões. Ou seja, em dois anos, o número de clientes do BB que utilizam o aplicativo do Banco em dispositivos móveis mais que dobrou, num crescimento de 117%.

O BB informa que promove constantes atualizações em seu aplicativo. Na próxima semana, os clientes do Banco já poderão contratar consórcios por mobile, adianta o banco. Com os produtos de consórcio em alta no BB, já foram comercializados mais de R$ 2,1 bilhões em cotas no primeiro trimestre deste ano.

O crescimento é justamente apoiado por canais alternativos, como correspondentes bancários, internet e a atuação junto a clientes Atacado e Private. A opção no app do BB deve apoiar ainda mais as vendas pela frente digital.

Fonte: ItForum

BB espera atingir marca de R$ 1 bi em Crédito Veículo por mobile

Publicado em: 02/02/2017


O Banco do Brasil espera atingir este ano a marca de R$ 1 bilhão de crédito para financiamento de veículos, liberados pelo canal mobile. Desde o lançamento do canal, em setembro de 2015, as contratações atingiram R$ 215 milhões. O saldo total da carteira de crédito a veículos ultrapassou os R$ 6 bilhões em todos os canais.

O diretor de Empréstimos, Financiamentos e Crédito Imobiliário do BB, Edson Pascoal Cardozo, destaca que o crédito tem um efeito multiplicador importante para retomada do crescimento da economia. “O Crédito Veículo Mobile é uma solução exclusiva do BB para aquisição de veículos e impulsiona a participação de negócios realizados em canais digitais, melhorando a experiência do cliente pela simplicidade e agilidade do atendimento”.

Taxas mais competitivas
A partir desta semana os veículos leves com até dois anos de fabricação passam a contar taxas mais baixas, as mesmas praticadas para financiamento de veículos 0 km. Ou seja, neste ano a novidade contempla os veículos fabricados em 2015 e 2016. Em 2016, a venda de seminovos aumentou 24%, segundo dados da Fenauto. Muitos consumidores têm optado por esse tipo de veículo em função do valor mais atrativo, principalmente se considerados os opcionais.

Para financiar um veículo por canais móveis, como tablet ou celular, o cliente nem precisa ir a uma agência para apresentar documentos. Basta tirar uma foto do documento do veículo e a análise é realizada em até um dia útil, no máximo. “Muitos clientes visitam as concessionárias e revendas aos finais de semana, quando os bancos estão fechados. Assim, o acesso ao financiamento pelo celular é um grande diferencial, ampliando as possibilidades de negócios e a própria facilidade para o cliente simular e contratar o crédito”, explica Edson Cardozo.

Além disso, todas as linhas de Crédito Veículo estão mais atrativas. A queda da Selic, do último dia 11 foi integralmente repassada às linhas de forma linear, ou seja, contemplando todos os perfis e prazos. O canal mobile, um dos expoentes BB no processo de transformação digital, agora possui taxas a partir de 1,28% ao mês. Antes, a taxa era de 1,34% ao mês.

Demais diferenciais do BB
   – Contratação pelo celular: exclusividade BB
– Assessoria financeira: simulação, contratação, além de dicas para clientes negociarem a compra do veículo
– Não há cobrança de tarifas na contratação do financiamento (como Tarifas de Cadastro e Avaliação de Bem – veículos usados)
– Carência de até 180 dias para pagamento da 1ª parcela
– “Pula parcela PF” – escolha de até dois meses durante o ano para não incidência da cobrança da parcela, com os valores diluídos nas demais prestações

 

Fonte: BB

BB anuncia novidades para cliente agro, com destaque para o BB Agro Digital

Publicado em: 06/01/2017


Dentre as medidas, destaque para o BB Agro Digital, aplicativo de celular e internet que pretende liberar recursos para o produtor sem precisar ir ao banco.
Entrevistado do Direto ao Ponto deste domingo, dia 1, o novo vice-presidente de Agronegócio, Tarcísio Hubner, acredita que 2017 será um bom ano para a agricultura e pecuária. Afirma ainda: o maior desafio é melhorar a experiência do produtor rural com a instituição financeira.

Hoje, a carteira de crédito do agronegócio do BB gira em torno de R$ 179 bilhões. Hubner tem 34 anos de banco, trabalhou em capitais agrícolas como Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e foi empossado no fim de 2016.

De acordo com ele, o produtor terá novidades em 2017, sobretudo com o uso da tecnologia a favor da emissão de créditos. “Hoje, o nosso cliente produtor rural consegue visualizar todo o seu relacionamento com o agronegócio através do mobile e da internet, mas está sendo desenvolvido o projeto do BB Agro Digital, com o foco na liberação de recursos, sem perder a segurança”, afirma.

A ideia é simplificar os processos, dentro das possibilidades dadas pelo Manual do Crédito Rural. Segundo Hubner, haverá diversos custeios e será observado o perfil e a fidelidade do produtor, no que tange à burocracia de análise de crédito. Outra novidade, que inclusive já está sendo aplicada nesta safra, é o estabelecimento de um teto para a taxa de juros, fixada em 12,75% para os recursos.

Não há limites para empréstimo e o valor está dentro da Letra de Crédito do Agronegócio (LCA). “O LCA se mostrou um produto de um crescimento expressivo nos últimos anos. O Banco do Brasil tem hoje uma carteira em torno de R$ 130 bilhões, parte disso aplicado no agronegócio.”

Os estados do Centro-Sul são os mais atendidos pelo Banco do Brasil. Em segundo lugar, vem o Centro-Oeste, local onde há um crescimento de demanda. Todavia, de acordo com Hubner, há uma mudança no perfil: no Sul, por exemplo, as pequenas propriedades estão se destacando. Lá, o BB está investindo em parcerias de tecnologia para atender os produtores. Nesta safra, de julho até novembro, já foram feitas 44 mil operações.

Seguro Rural

Questionado sobre as garantias que o produtor precisa deixar no banco na hora da negociação, Hubner afirma que o seguro rural não é obrigatório, mas está disponível, pois é necessário analisar o capital que está em risco. Quando não se faz o seguro, outras modelagens são discutidas, caso a caso. Vale lembrar, segundo Hubner, que o diálogo com o produtor também é um canal para a renegociação de dívidas e atendimento das demandas individuais.

“Nós temos uma situação econômica que é preciso estar atento. Segundo, nós tivemos, pelos dados da Conab, uma queda na produção em função da estiagem. Então é preciso ter a modelagem de risco, porque a capacidade de pagamento de alguns produtores pode estar mais apertada”, reitera.

Na última safra, o Banco do Brasil indenizou cerca de R$ 1 Bilhão em seguro e mais de R$ 260 milhões em Proagro, Programa de Garantia da Atividade Agropecuária. O maior pagamento foi no estado de Goiás e o segundo, em Mato Grosso. “Onde nunca tivemos problema, tivemos o maior número de indenizações”, explica.

Mesmo com os problemas da safra passada, o vice-presidente é enfático em dizer que “analisa-se a conjuntura, mas, de forma alguma, se fecha a carta de custeios.” Para Hubner, é preciso produzir para pagar as dívidas adquiridas.

Fonte: Canal Rural

Banco do Brasil lança app Ourocard e traz benefícios para quem usa o cartão

Publicado em:


O Banco do Brasil acaba de lançar um aplicativo que vai facilitar a vida de quem tem cartão Ourocard. O app Ourocard traz uma série de funcionalidades que prometem deixar a experiência com o cartão ainda melhor.

Entre os benefícios, bloqueio e desbloqueio do cartão sem precisar ligar para o banco, timeline de compras em tempo real, habilitação para uso no exterior e por aí vai.

Fonte: Portal Terra

BB negocia mais de R$ 3,65 bilhões com clientes via digital

Publicado em: 26/12/2016


O Banco do Brasil conseguiu renegociar quase R$ 3,47 bilhões de dívidas desde 2014 por meio do site. Foram firmados mais de 326 mil acordos com os clientes. O ticket médio é de aproximadamente R$ 7 mil para pessoa física e R$ 68 mil para empresas.

Em setembro deste ano, o BB estendeu a solução de renegociação para o aplicativo do banco, após um período de testes com grupo reduzido de clientes. Desde o início do piloto, foram registrados mais de 26 mil acordos, totalizando R$ 185 milhões em renegociações. O ticket médio no mobile também é aproximadamente R$ 7 mil.

Lançado em 2014 pelo Banco do Brasil para negociação de dívidas pela internet, a ferramenta no portal permite renegociar os débitos sem a necessidade de se deslocar até uma agência. A solução oferece aos clientes com dívidas com o banco ambiente exclusivo no autoatendimento pela internet, onde é possível consultar o saldo devedor e o número de parcelas em atraso dessas operações – além do valor de tarifas pendentes. Tudo em tempo real, tanto para pessoas físicas quanto para empresas.

Ao final da consulta, o cliente do BB pode selecionar, entre uma série de opções de parcelamento, a melhor forma para quitar sua dívida, que pode ser paga por boletos gerados no próprio portal. A ferramenta também avalia a possibilidade de concessão de abatimentos no valor das dívidas. Os pedidos são avaliados por um algoritmo que pondera, entre outros aspectos, a probabilidade de recuperação do crédito.

Procon.
Até o próximo dia 20, em Brasília, clientes pessoa física do BB podem comparecer à sede do Instituto de Defesa do Consumidor do Distrito Federal (Procon-DF) para renegociar suas dívidas. O atendimento é realizado por equipe especializada do BB, com capacidade de realizar 200 atendimentos por dia, permitindo a renegociação de dívidas vencidas de clientes pessoa física do Banco, como Crédito Direto ao Consumidor (CDC), cheque especial, cartão de crédito e financiamentos imobiliários, inclusive Minha Casa Minha Vida, em condições especiais. Servidores do Procon acompanham todas as renegociações a fim de pacificar o entendimento entre as partes.

Os interessados devem comparecer portando documento de identificação oficial com foto (RG, CNH ou passaporte) e comprovante de renda atualizado.

Fonte: http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,bb-renegocia-mais-de-r-3-65-bi-com-clientes-pelo-portal-e-mobile,10000095030

BB tem mais de 50 caixas eletrônicos para compra de dólar

Publicado em:


O Banco do Brasil já possui 54 equipamentos habilitados na função câmbio pelo País (veja lista dos terminais disponíveis – anexo). Neles, o cliente pode comprar dólar dos EUA em menos de um minuto, inclusive nos Aeroportos Internacionais de Brasília (DF), do Rio de Janeiro (Galeão) e de Guarulhos (Cumbica), onde funcionam 24 horas nos sete dias da semana. Atualmente, os caixas eletrônicos deste tipo estão distribuídos em pontos estratégicos em Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins. O objetivo do BB é proporcionar ao cliente que precisa adquirir dólar dos EUA, uma opção prática, ágil e segura.

Segundo o gerente executivo da Diretoria de Soluções Empresariais do BB, Paulo Guimarães, nas agências que possuem TAA Câmbio, quase 60% das operações já ocorrem via terminal. “A transação de compra de dólar em TAA se assemelha a um procedimento de saque e é realizada em cerca de apenas 1 minuto, com limite de US$ 3 mil ao dia, sendo US$ 10 mil ao mês”, detalha.

Desde a criação dos TAA do BB para venda de dólar – ou seja, desde fevereiro de 2015 até hoje – foram realizadas mais de 30 mil operações. “Estimulamos o uso do TAA Câmbio por conta de seus benefícios ao cliente, que ganha em comodidade e agilidade, pela diminuição do tempo de atendimento, com débito direto na conta corrente, além de ser considerado uma solução inovadora e eficiente”, explica.

Consulta de taxas de câmbio pode ser feita via app do BB
O BB também oferece a opção de o cliente consultar as taxas de câmbio de diversas moedas (como dólar, euro, yen e outras) diretamente pelo aplicativo do Banco do Brasil via Android ou iOS. Qualquer usuário consegue verificar as taxas (sendo ou não cliente), já que não é necessário acessar a conta para esta consulta. A solução digital aumenta ainda mais os índices de eficiência operacional do BB. Trata-se de uma medida simples, mas que facilita bastante a vida dos clientes e usuários ainda não-clientes, já que antigamente era necessário procurar uma agência ou ligar para a CABB (Central de Atendimento do BB) para se informar da taxa de câmbio.

Fonte: http://www.bb.com.br/pbb/pagina-inicial/imprensa/n/54102/bb-ja-conta-com-mais-de-50-caixas-eletronicos-para-compra-de-dolar#/

BB bate recorde em saldo da linha de antecipação do 13º salário

Publicado em: 09/12/2016


O Banco do Brasil atingiu o volume de R$ 2,5 bilhões na linha BB Crédito 13º salário, destinada às pessoas físicas. O montante representa o maior saldo de toda a história da linha, com crescimento de 12% na comparação com o mesmo período de 2015.

A modalidade permite a antecipação de até 80% do valor previsto para o 13º Salário, com pagamento em parcela única, na data do recebimento do benefício. As contratações podem ser feitas nas agências, internet, mobile e por meio dos Correspondentes mais BB.

Destaque para a procura da linha via aplicativo mobile: a contratação pelo aplicativo do Banco para smartphones e tablets apresentou de janeiro a outubro/2016 desembolso de R$ 208 milhões. Em relação ao mesmo período do ano passado, esse volume representa crescimento de 120%.

Em média, cerca de 65% dos que contratam linhas de antecipação utilizam o crédito para quitar ou amortizar compromissos financeiros com taxas de juros maiores a exemplo do cheque especial ou rotativo do cartão de crédito.

“O BB incentiva o uso do crédito com responsabilidade e esclarece que a linha é uma alternativa para amortizar dívidas com taxas de juros maiores como cheque especial e cartão de crédito”, explica Edson Pascoal Cardozo, Diretor de Empréstimos, Financiamentos e Crédito Imobiliário do BB.

Fonte: http://www.bb.com.br/pbb/pagina-inicial/imprensa/n/54010/bb-bate-recorde-em-saldo-da-linha-de-antecipacao-do-13-salario#/

BB lança emissão de senhas pelo celular para evitar filas

Publicado em:


O Banco do Brasil lançou uma ferramenta que permite a clientes emitir senhas via celular para atendimento presencial em agências e obter uma estimativa de atendimento.

Em tempos em que os clientes preferem gastar o mínimo tempo possível resolvendo questões financeiras, qualquer usuário do app do banco agora pode entrar em filas virtuais para evitar longas esperas ao resolver pendências que necessitam de atendimento presencial.

Uma vez geradas, “as senhas entram em uma fila virtual e o cliente efetua o check-in pelo App quando chegar à unidade do banco. Caso ele se esqueça de validar a senha ao chegar à agência, o sistema realiza o procedimento automaticamente no horário previsto”, explicou o banco em comunicado enviado à imprensa.

Através da ferramenta, o cliente pode fazer consultas de agências por nome, número ou CEP e adquirir informações de endereço, telefone e horário de atendimento.

Ainda em fase inicial, o app promete melhoras para o futuro, de acordo com o diretor de clientes pessoas físicas do BB, Simão Luiz Kovalski. “Em breve, o aplicativo também realizará a triagem prévia, oferecendo ao cliente todas as opções para resolução de suas demandas no próprio app, sem precisar se deslocar até uma agência”, afirmou.

Fonte: http://www.infomoney.com.br/negocios/inovacao/noticia/5903609/lanca-emissao-senhas-pelo-celular-para-evitar-filas